Robôs investidores – Entenda a importância de conhecer seu perfil de risco

0
316

Continuando nossa trajetória ao sucesso em utilizar robôs investidores, vamos falar um pouco sobre o perfil de risco.

Relembrando um pouco as explicações do post anterior, Robôs investidores – Escolha o robô investidor ideal para o seu perfil de investidor, antes de começar a investir, sobretudo a partir de investimentos automatizados, é de extrema importância que o trader tenha claro dois requisitos para o sucesso: conhecer seu nível de conhecimento e experiência sobre o mercado financeiro e seu perfil de risco.

No post anterior abordamos os tipos de robôs adequados para cada nível de conhecimento. Para esse segundo momento, vamos analisar qual o mais indicado de acordo com seu perfil de risco.

Diferente da análise abordada no artigo anterior, que se refere apenas e exclusivamente ao nível de abertura, de acordo com o grau de conhecimento do trader, avaliar o mercado e o segmento onde o investimento automatizado será aplicado é mais importante ainda.

Embora a frequência de operações e os alvos buscados façam diferença na atuação do robô, devemos lembrar que estão fielmente atrelados ao segmento onde ele atua.

Pensando em utilizar um robô de investimento? Continue a ler esse artigo.

 

Identificando o robô investidor ideal para o seu perfil de risco

O mundo dos investimentos nos revela duas verdades: a primeira, sempre haverá riscos; a segunda, todo risco tem sua margem alta de lucratividade. Nenhum investimento deixa de ser acompanhado pelo risco, e assim como qualquer investimento na Bolsa de Valores, o Forex também apresenta essa margem.

Entretanto, o grau elevado de risco tem sua vantagem, se assim podemos definir o seu potencial de retorno maior. Esse risco que coloca em dúvida o poder do trading ou do investimento na mente dos iniciantes, é o mesmo que o ajudará a alcançar a liberdade financeira.

Quando se tem um investimento de risco, o potencial de ganho se fortalece. Isso acontece pois a garantia de adimplemento do valor investido é mais frágil e o investidor precisa ser recompensado com uma possibilidade de ganho mais atrativa.

Esse entendimento aplica-se diretamente no mercado onde há a oferta de títulos ou ações ao investidor comum. Se tratando do mercado onde se negocia instrumento qualquer com outro trader, é necessário avaliar a validade e a autenticidade da negociação. No caso das operações Forex, se atentar a cotação atual da moeda base e analisar seu histórico. Essa atenção permite avaliar o momento certo para agir, seja na compra ou na venda das moedas.

Em vista dessas características, chegamos ao ponto da primeira análise do grau de risco. Saber identificar as oportunidades e seus atrativos de maneira segura, sem comprometer seu capital. Investimentos com promessas infundadas tendem a colocar em risco o capital investido e toda a sua estratégia para o futuro.

 

 

Avaliando o risco de um investimento

Ao abordamos o assunto sobre o risco de investimento, podemos nos referir a perda de capital, avaliação da seriedade de entidades por trás de cada opção de renda fixa e suas garantias disponíveis em caso de falência.

Mas e para o mercado de renda variável ou operações Forex? Como avaliar esse riso?

Nesses casos, é fundamental que o trader conheça a instituição atrelada a operação. Além disso, é preciso estar atento aos acontecimentos que envolvem o mercado financeiro, as cotações das moedas, e até mesmo fatos políticos e sociais.

Contudo, o ponto chave para atuações eficientes é levar em consideração a volatilidade da opção de investimento escolhida.

Volatilidade –  estatística que avalia as oscilações no valor de um determinado investimento, no caso do Forex, é a avaliação da cotação das moedas. Em resumo, a volatilidade indica o modo como os preços de papéis e moedas variam no mercado.

Quanto maior for sua volatilidade, maior a medida de risco, pois com fortes variações de valor, a flutuação de mercado prejudica a sua previsibilidade.

Considerando três tipos de volatilidade – histórica, implícita e real, a partir da comparação de análise dos gráficos de preços dos ativos, já é possível identificar, superficialmente, o grau de volatilidade de um para outro. E isso cabe também ao mercado cambial.

Em caso de investimentos na B3, a própria entidade disponibiliza em seu site uma ferramenta de volatilidade de ativos. Para operações Forex, acompanhar por meio da plataforma de trading é uma das possibilidades. Para melhor experiência e resultado, a I AM oferece o EAD Trader. Curso voltado para a formação e capacitação de traders de sucesso.

Outro aspecto importante durante a avaliação do grau de risco do investimento é sua alavancagem. Ou seja, limite de crédito especificado pelas instituições financeiras aos investidores de acordo com o seu perfil e, principalmente, com o tipo de instrumento negociado. Em operações Forex, a alavancagem possibilita que traders operem com uma “margem”, ou seja, negociem um volume maior de dinheiro aplicando somente uma parcela do valor total.

Exemplificando, imagine que a margem de algumas “brokers” – corretoras estrangeiras – é de 100:1, o profissional, por sua vez, terá uma operação com valor de referência de 100 mil dólares, depositando apenas US$ 1 mil.

Em caso de ganho, essa técnica é bem interessante, pois ao menor sinal de valorização do instrumento negociado, os ganhos podem ser bastante expressivos.

Mas vale lembrar que, mesmo em casos de variações pequenas, isso pode representar a perda de todo o capital investido. Porém, não se assuste, utilizando técnicas e estratégias bem elaboradas, o risco de perda é reduzido de maneira significativa e sua rentabilidade fica assegurada.

 

 

Conclusão

Ao decidir por investir no mercado de ações de renda variável ou em operar no mercado Forex, o trader precisa se atentar ao potencial de retorno, volatilidade e alavancagem.

É a partir desses três pilares que seu feeling definirá o investimento mais adequado ao seu perfil de risco.

E onde os robôs investidores entram nesse artigo? Por meio do conhecimento do seu perfil de risco será possível identificar o melhor nível de abertura para seu investimento. O robô investidor não passa de um software que executa as ordens predefinidas.

O risco do seu investimento automatizado é decorrente da estratégia escolhida por trás da ferramenta. O robô trabalha em função das escolhas do profissional.

Podemos concluir então que a escolha do robô investidor será sempre baseado na estratégia escolhida pelo trader a partir do seu perfil investidor e seus objetivos.

Gostou desse artigo? Compartilhe com seus amigos e seja mais um a contribuir para a democratização do mercado financeiro. Se quiser saber mais sobre o Forex, navegue pelo nosso portal ou cadastre-se em nossa plataforma.

Invista no seu futuro e no de quem você ama. I AM, aqui você é! Até a próxima.

Leave a reply